Locutora, Apresentadora, Repórter e Produtora de Conteúdos
computador, portátil, trabalhar a partir de casa, chá, relaxar, sofá, freelancer, teletrabalho

Como sobreviver ao teletrabalho: 10 conselhos de que não pode abdicar

Se só agora se iniciou no mundo do teletrabalho, por vontade própria ou devido à pandemia do Covid-19, saiba como sobreviver a este regime de trabalho que tem inúmeras vantagens e alguns riscos associados.

Se está a ler este artigo é porque, provavelmente, teve de se iniciar no mundo do teletrabalho. A maioria das pessoas que trabalha fora de casa, muitas vezes, lamenta o facto de ter de o fazer. Pois bem, a conjuntura atual é uma oportunidade se adaptar a uma nova realidade e a aprender a trabalhar em casa sem enlouquecer por causa disso. Apostamos que neste momento se o mandassem sair de casa para trabalhar certamente não iria reclamar. Mas as medidas de contingência decorrentes do Coronavirus vieram para ficar em Portugal, pelo menos por mais uma semanas. Por isso, conheça agora as 10 dicas de quem já trabalha como freelancer, a partir de casa, há diversos anos.

ter horários, organizar-se, organize-se, planeie o seu dia, não se desleixe, secretária, escrever, cumprir horários
Foto: Web
1. Ter horários

É muito fácil relaxar quando se trabalha a partir de casa e deixar de cumprir horários, principalmente se a única coisa que tem de fazer de manhã é ligar o computador e começar a sua jornada. Sabemos que já não tem que ir a correr apanhar transportes públicos ou deixar as crianças na escola antes de apanhar um trânsito infernal até ao escritório. Mas não se desleixe. Embora a carga horária nem sempre seja sinónimo de produtividade, segundo indica o estudo publicado em 2013 pela Direcção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP), ter uma rotina é fundamental para o nosso corpo e mente poderem estar no seu melhor.

2. Adotar uma alimentação saudável

De nada adianta ter um horário de trabalho estabelecido para cumprir se não o respeitar. Agora que trabalha a partir de casa, não vale acordar 30 minutos antes de começar a desempenhar todas as suas funções. É de considerar, por isso, que acorde com pelo menos 1 hora de antecedência para ter tempo de tomar um bom banho, arranjar-se e tomar o pequeno almoço tranquilamente (sim, nós sabemos que durante anos reclamou não o poder fazer). Depois de acordar e fazer sua rotina diária e alimentar-se convenientemente estará pronto(a) para uma jornada de trabalho com a mente muito mais desperta. Ao longo do dia, não se esqueça das habituais pausas para as restantes refeições e tenha especial atenção aos nutrientes que ingere.

alimentação saudável, coma bem, comida caseira, nutrientes, saudável, massa, massa italiana, pasta, ingredientes frescos
Foto: Web
3. Dormir bem

Ter uma boa noite de sono sempre foi e sempre será algo recomendável para quem exerce qualquer tipo de atividade. Da mesma forma que é necessário ter horários de trabalho e de alimentação, também é conveniente definir um horário para dormir. Este é parte do segredo para acordar na manhã seguinte cheio de vitalidade. E se, por acaso, a ansiedade não lhe dá descanso, evite ver cenas violentas ou noticiários antes de se ir deitar. Beba um chá, faça um pequeno exercício de meditação e respiração e durma descansado.

4. Cuidar da aparência

Ainda que não tenha de se deslocar para o escritório, é conveniente arranjar-se para trabalhar. Não, trabalhar de pijama não é recomendável. Principalmente se não conseguir definir os seus horários e manter-se focado com facilidade. Não será necessário vestir um fato e gravata, no caso dos homens, ou calçar sapatos de salto alto, no caso das senhoras, mas continuar a vestir-se para ir trabalhar é um hábito mais do que saudável. Além de o ajudar a mudar o chip, vai seguramente ajudá-lo a manter a autoestima e o foco para o que é necessário. Já para não falar na vantagem de poder estar sempre pronto para participar em reuniões em videoconferência e não ter de andar a vestir-se à pressa.

aparência, teletrabalho, trabalhar a partir de casa, freelancer, vestir-se, arranjar-se, cuide da aparência, ir trabalhar
Foto: Web
5. Definir espaços

Misturar o espaço de trabalho com a área de lazer é um dos erros mais comuns de quem começa a trabalhar a partir de casa. De início até pode não lhe fazer grande confusão. Mas, acredite que com o tempo poderá vir a sentir-se assoberbado por não conseguir desligar-se das questões laborais. Se a sua casa não lhe permite grandes alterações, experimente delimitar as áreas com uma estante, biombo ou sofá. A ideia é não existirem grandes distrações quando está a trabalhar e poder relaxar por completo quando acabar tudo o que tem para fazer.

6. Usar uma agenda

Pode parecer desnecessário, principalmente se continuar a cumprir um horário rigoroso, mas já vai perceber porque é que este é um dos truques mais importantes para sobreviver ao confinamento e ao teletrabalho. Tome nota de todos os seus compromissos e divida o seu dia em blocos de tempo. Trabalhar, alimentar-se, realizar chamadas telefónicas ou reuniões, ajudar os filhos com os trabalhos de casa ou relaxar são elementos obrigatórios a registar na sua agenda.

Poderá questionar-se porque é que tem de o fazer se o seu horário é sempre o mesmo ou nunca consegue fazer tudo o que deseja. E é justamente por isso que o deve fazer. Para que possa cumprir com o que delineou para cada dia. Use marcadores fluorescentes com cores diferentes para cada categoria: compromissos com um horário fixo a cumprir, tarefas móveis, conquistas e momentos de lazer.

agenda, planear, tenha objetivos, secretaria, escritório, planear, planeamento, não desanime
Foto: Web
7. Ser tolerante consigo

Apesar de todas as regras anteriores apontarem para alguma rigidez, ser algo flexível consigo é algo de que poderá vir a necessitar, principalmente se for uma pessoa ansiosa. Não, não estamos a dizer-lhe para esquecer as recomendações anteriores, mas para que, apesar de se esforçar para cumprir tudo o que definiu, saiba identificar os sinais de alarme que lhe dão indicação de que precisa de abrandar.

A ideia é ter objetivos definidos, quer para tentar manter a sua produtividade, bem como para manter a boa disposição a cada dia, mas também ter a capacidade de abrandar um pouco o ritmo nos dias em que estiver mais cansado emocionalmente. Ninguém se vai zangar consigo se num determinado dia não respeitar o bloco de tempo destinado a ver um filme ou não limpar a casa porque esteve mais ocupado. Mas saiba fazer um balanço da sua semana olhando para a sua agenda e adapte os blocos de tempo, tendo em conta o seu estado de espírito, não deixando de cumprir os seus objetivos.

8. Tenha um propósito

Apesar da maior parte das pessoas que estão em teletrabalho terem objetivos bem definidos, em alguns casos ou projetos isso não acontece. Quer tenha ou não um horário a cumprir, é importante que tenha objetivos bem definidos para cada dia (nós dissemos que a agenda era mesmo importante). Quer por uma questão de organização, quer para ter a capacidade de se automotivar e ter (quase) sempre disposição para se levantar da cama e iniciar um novo dia.

relaxar, beber chá, beber café. descansar, ser positivo, tranquilidade, dormir bem, ler um livro
Foto: Web
9. Use as circunstâncias a seu favor

Se está a trabalhar a partir de casa e tem filhos ou idosos a cargo, gerir tudo ao mesmo tempo pode não ser nada fácil. É muito comum as pessoas experienciarem estados de exaustão mental e irritabilidade nesses casos, quer pela circunstância em si, quer por toda a conjuntura económica e social que uma pandemia acarreta. Calma! Irritar-se e zangar-se com toda a gente só o vai deixar ainda mais amargurado e indisposto.

Se está em isolamento social ou de quarentena com outros familiares, quer sejam adultos ou crianças, tente conciliar as diversas agendas de modo a que não fiquem saturados uns dos outros. A delimitação do espaço pode ser a solução mais viável, mas nem sempre é possível. Por isso, há sempre a possibilidade de recrutar fiéis assistentes. Isso mesmo! Uma das causas para a frustração durante o isolamento social é, justamente, o não se sentir útil. Peça ajuda aos seus familiares. Explique-lhes porque é que necessita daquele tempo só para si e para o seu trabalho e faça questão de reservar um bloco de tempo para mais tarde, em que lhes poderá dar toda a atenção (vê, uma vez mais a agenda é a sua melhor amiga).

10. Relaxe e seja positivo

Saiba que para quase todos os problemas existe uma solução. Não se martirize. Apesar de ser perfeitamente normal estar tenso e preocupado, saiba que existem ciclos e que qualquer fase menos boa vai passar. O mundo pode não voltar a ser exatamente como era antes, mas isso não é obrigatoriamente negativo. Lembra-se da agenda?! Pois bem, reserve um tempinho por semana para refletir sobre o que pode mudar na sua rotina, e em si próprio, como pessoa. Se tiver um negócio próprio como trabalhador independente, pense em novas estratégias de se posicionar no mercado e responder às necessidades atuais. Se trabalha por conta de outrem reflita sobre as mudanças que gostaria de operar para o futuro. E lembre-se sempre de ver o lado positivo em cada situação menos favorável. A abundância nem sempre é sinónimo de bens monetários. Pare! Pare por um breve instante de ler este artigo e olhe à sua volta. De certeza de que encontrará inúmeras coisas pelas quais agradecer.

mãe com criança ao colo, filhos, teletrabalho, stress, difícil, explicar, assistente
Foto: Web

Agora que já conhece as nossas dicas, partilhe connosco de qual é que gostou mais. Tem alguma técnica que tenha resultado consigo e que gostasse de partilhar? Escreva-nos. Temos todo o gosto em melhorar este artigo para os futuros leitores. Recomendamos-lhe ainda a leitura do guia para teletrabalho em massa prolongado durante uma pandemia da WorkLife HUB.

Don`t copy text!